Tag Archives: género

História 147 – O regresso do Dugongo



Quando os pescadores de Nguva, liderados pelo Anastácio, insatisfeitos com os últimos acontecimentos ligados ao desaparecimento do Dugongo e consequente submissão de Nguva aos Nyangumi, decidem ignorar as orientações da Sereia de cessarem as buscas pelo marido, aliam-se ao bandido Bilal e partem para uma busca incansável pelo espírito Dugongo, farão buscas ao infinito para resgatar o seu protector espiritual, salvando assim o povo de Nguva das garras do Nyangumi e ganhar o perdão da rainha.


História 146 – Xeque Mate



Quando o Jasiri Nyagumi, líder tradicionalista e ambicioso, toma conhecimento do rapto do Rei Dugongo, força espiritual dos Nguvas e marido da rainha, deixando a sereia enfraquecida e desprotegida, vê nisso a oportunidade de conquistar Nguva e alargar seu reino, terá que, de forma astuta e cautelosa, encontrar argumentos para tomar a mão da Nguva e impor a submissão dos Nguvas aos Nyangumi através do casamento.


História 132 – A vida é urgente



Quando o Dorival, que lançou recentemente o mais ouvido hit de Nguva, deixando-se levar pela fama, envolve-se com uma das raparigas mais cobiçadas de Nguva, que usa o facto de serem os dois seropositivos para convencê-lo a deixar a sua namorada de longa data para ficar com ela, terá que repensar os seus sentimentos e tomar uma decisão baseada no amor e não tendo o estado serológico como condição sine qua non para a sua felicidade.


História 124 – A dona Joana



Quando Olímpio recebe das mãos de Dona Joana, a dona da Barraca mais famosa de Nguva, uma surpreendente factura pela utilização do seu bar que fica cada vez mais cheio de homens que vêm ouvir as conversas “picantes” de Olímpio sem comprar nada terá que convencer a dona Joana da importância das conversas que ele tem com os amigos para o bem-estar das famílias de Nguva e ajuda-la a encontrar dentro da palestra formas de ampliar o seu negócio.


txunando os ritos

História 80 – Txunando os Ritos



Quando Balão e Dorival – estudantes “Vientes”, Intxunáveis -, decidem entrar nos ritos masculinos por não entenderem alguns aspectos da cultura das suas namoradas – filhas dos Nguvas, do povo matrilinear -, terão que decidir se se submetem às tradições ou se confrontam os hábitos de Nguva, txunando os ritos.


História 56 – Um Macho nos Ritos Femininos



Quando a Madrinha-Mestre, com a missão de adequar os ritos ao presente, convida o Sérgio, machista de 24 anos e dono da gravidez da sua namorada de 14 anos, para preencher parte do programa dos ritos femininos, terá que descobrir como usar a experiente do Sérgio para atingir o seu objectivo de actualizar os ritos.