História 147 – O regresso do Dugongo



Quando os pescadores de Nguva, liderados pelo Anastácio, insatisfeitos com os últimos acontecimentos ligados ao desaparecimento do Dugongo e consequente submissão de Nguva aos Nyangumi, decidem ignorar as orientações da Sereia de cessarem as buscas pelo marido, aliam-se ao bandido Bilal e partem para uma busca incansável pelo espírito Dugongo, farão buscas ao infinito para resgatar o seu protector espiritual, salvando assim o povo de Nguva das garras do Nyangumi e ganhar o perdão da rainha.


História 146 – Xeque Mate



Quando o Jasiri Nyagumi, líder tradicionalista e ambicioso, toma conhecimento do rapto do Rei Dugongo, força espiritual dos Nguvas e marido da rainha, deixando a sereia enfraquecida e desprotegida, vê nisso a oportunidade de conquistar Nguva e alargar seu reino, terá que, de forma astuta e cautelosa, encontrar argumentos para tomar a mão da Nguva e impor a submissão dos Nguvas aos Nyangumi através do casamento.


História 145 – Vilão à força



Quando o Bilal, que se entregou à policia para cumprir voluntariamente a sua pena por crimes passados, é recebido com euforia pelos colegas da prisão que consideram o seu arrependimento um farsa, ao vêr-se envolvido num esquema perigoso de pescar o proibido Dugongo, espírito protector de Nguva, terá que escolher entre manter a posição de bandido arrependido, denunciar os malfeitores e cumprir a sua pena ou entrar no esquema que ditará a sua expulsão definitiva da comunidade. 


História 144 – Lei é lei



Quando a Sereia Nguva, líder espiritual de Nguva, é chamada a negociar a retirada das esposas e filhos de Konokono, que decidiram acampar no recinto reservado para o julgamento do esposo e pai que responde pelo crime de união prematura, exigindo a sua libertação por este ser o único provedor da alargada família, terá que encontrar formas de convencer a família da gravidade do crime cometido pelo polígamo e criar um espaço seguro para o julgamento sem perder a aprovação do seu povo.


História 143 – Brincadeira tem hora



Quando os Intxunáveis, que participam num acampamento na praia de Nguva, promovido pelo Instituto Politécnico o Futuro é Hoje, vêm o seu colega Gito, sair correndo da água salgada do mar, aflito pelo ardor das feridas que tem no pénis e que alega serem resultantes de uma alergia à comida servida no Lar Portem-se Bem, terão que encontrar limites para as suas brincadeiras, e encarar o assunto com seriedade, de modo a convencer o amigo a procurar ajuda no SAAJ.


História 142 – O segredo da confissão



Quando o Padre Tomás, sacerdote íntegro e respeitado na comunidade, que fez o voto do silêncio, recebe a Mira em acto de confissão, uma adolescente de 13 anos, que conta, entre lágrimas e soluços, o seu envolvimento sexual com o Coronel Luvas em troca de comida, terá que decidir entre seguir rigorosamente as regras da sua Igreja ou despir a batina sacerdotal e fazer o Coronel Luvas pagar pelo seu crime.


História 141 – Rotina salva vidas



Quando o Manuel António, curandeiro famoso, que se aliou ao MISAU na vacinação das crianças, ao começar a exigir o cartão de vacinação das crianças como condição para apanharem as suas vacinas poderosas que os protegem contra o veneno de bichos perigosos, vê-se confrontado pelos espíritos que ameaçam retirar-lhe os poderes, por este estar a colocar a tradição dos Nguvas em segundo plano, terá que convencer os espíritos que a vida é uma fusão das leis dos homens e da natureza, da tradição e da modernidade.


História 140 – Família barulhenta



Quando o Sérgio, pescador, amante da tranquilidade e da união familiar, é chamado a acudir mais uma briga entre a sua mãe Filomena e a Rabia, sua namorada e mãe do seu filho, ambas com filhos menores, por Rabia acreditar que as constantes diarreias do seu filho são causados pelos maus tratos da Filomena, que alimenta o filho deles com restos de comida de Ankanu, filho da Filomena, terá que encontrar formas de acabar com a briga entre as duas e juntá-las na procura das reais causas da diarreia do menino e da tão desejada cura.


História 139 – Mães galinha



Quando  a Ermelinda e o Twinga, amigas e confidentes, ambas com filhos pequenos, um maior de 6 meses e outro menor, respectivamente, diagnosticados com diarreia, decidem combinar e programar os cuidados aos seus filhos de modo a garantir a melhoria rápida dos mesmos e, surpreendentemente, acabam por se desentender, porque uma das crianças tende a melhorar e a outra não, terão que dar voz à razão, reflectir sobre a plano de alimentação desenhado por ambas, de modo a encontrarem as falhas e corrigirem-nas imediatamente de modo a salvar a vida dos seus filhos. 


História 138 – O boato



Quando o APE Jamal convoca uma reunião para sensibilizar as raparigas a aderirem à vacinação contra o Cancro do Colo do Útero e é surpreendido por uma manifestação das mães que receberam mensagens indicando que a vacina visa inutilizar o útero das meninas, terá de usar o seu prestígio no meio da comunidade de Nguva, para ganhar confiança das mulheres, acalmá-las e, finalmente, explicar os equívocos existentes em relação à vacina.